Carnaval gay em Ribeirão Preto 2018

O Carnaval está chegando e não faltará opção para os gays aproveitarem Ribeirão Preto com muita folia na cidade. Tem festas de de 3 a 13 de fevereiro.

Dois blocos em Ribeirão Preto para os gays passarem bem:

1. Bloco Califórnia – 3/02 e 10/02 a 13/02

O Bloco Califórnia retorna a Ribeirão Preto para sua segunda edição. Um pré-carnaval será feito nos arredores do Estádio Santa Cruz no dia 3 de fevereiro, a partir das 12h, com três trios elétricos.

Em fevereiro, o bloco retoma as atividades de 10 a 13 de janeiro com o Bloco do Sargento Pimenta, Bloco Bangalafumenga, do Rio de Janeiro, e o Bloco Agrada Gregos, de São Paulo. O local e os horários dos eventos da semana de Carnaval ainda não foram divulgados. Todos os eventos terão entrada gratuita. Mais informações neste link.

2. Bloco CarnaGay – 13/02

A 8° edição do CarnaGay, bloco de rua que recebe LGBTs de toda a Região Metropolitana de Ribeirão Preto, será no dia 13 de fevereiro, terça-feira de Carnaval, a partir das 14h, no Morro São Bento. A entrada será gratuita.

O bloco é organizado pela ONG Arco-íris, presidida por Fábio de Jesus, que também está à frente da 14° Parada LGBT de Ribeirão e do Conselho Municipal de Diversidade Sexual da cidade. Mais informações neste link.

Carnaval gay em Ribeirão Preto
Carnaval gay em Ribeirão Preto

Ribeirão Preto (pronúncia em português: [ʁibejˈɾɐ̃w ˈpɾetu]) é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo, Região Sudeste do país. Pertence à Mesorregião e Microrregião de Ribeirão Preto, localizando-se a noroeste da capital do estado, distando desta cerca de 315 km. Ocupa uma área de 650,916 km², sendo que 127,309 km² estão em perímetro urbano. Sendo a cidade-sede da Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP), sua população foi estimada pelo IBGE em 682 302 habitantes em 2017. Entre os 30 maiores municípios brasileiros, a população ribeirão-pretana foi a sexta com maior taxa de aumento populacional (1,3%). Portanto, cresceu o dobro da capital paulista, maior cidade do país e bem mais que a média (0,86%) do Brasil.

A sede tem uma temperatura média anual de 23,2 °C e na vegetação original do município predomina a mata Atlântica. Com 99,7% de seus habitantes vivendo na zona urbana, o município contava em 2009 com 95 estabelecimentos de saúde (SUS). O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,800,[9] considerando-se assim como elevado em relação ao país, sendo o vigésimo segundo maior do estado. Várias rodovias ligam Ribeirão Preto a diversas cidades paulistas, tais como a Rodovia Anhanguera e a Rodovia Cândido Portinari, havendo ainda disponibilidade de ferrovias e um aeroporto, o Doutor Leite Lopes.

Ribeirão Preto foi fundada em 1856, neste período a região recebia muitos mineiros que saíam de suas terras já esgotadas para a mineração e procuravam pastagens para a criação de gado. No começo do século XX, a cidade passou a atrair imigrantes, que foram trabalhar na agricultura ou nas indústrias abertas na década de 1910. O café, que foi por algum tempo uma das principais fontes de renda, se desvaloriza a partir de 1929, perdendo espaço para outras culturas e principalmente para o setor industrial. Na segunda metade do século XX foram incrementados investimentos nas áreas de saúde, biotecnologia, bioenergia e tecnologia da informação, sendo declarada em 2010 como “polo tecnológico”. Essas atividades atualmente fazem com que Ribeirão Preto tenha o 24º maior PIB brasileiro.

Além da importância econômica, o município é relevante centro de saúde, educação, pesquisas, turismo de negócios e cultura do Brasil. O Parque Prefeito Luiz Roberto Jábali, o Parque Maurílio Biagi e o Bosque-Zoológico municipal, configuram-se como importantes áreas de preservação ambiental, de recreação e passeios, enquanto que a Choperia Pinguim, o Teatro Pedro II e o Estúdios Kaiser de Cinema, são relevantes pontos de atividades culturais e de visitação por turistas. A cidade possui dois grandes eventos(feiras), a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto e a tradicional e famosa Agrishow, que movimentou em 2017, mais de R$ 2,2 bilhões, atraindo público (nacional e internacional) de 159 mil visitantes. Segundo pesquisa da Urban Systems e Sator, Ribeirão Preto foi considerada a 19º cidade brasileira e 6º no estado de São Paulo, com o maior potencial de desenvolvimento em 2016. Segundo o IPC Maps 2017, Ribeirão Preto ocupa a 15ª posição no ranking nacional de potencial de consumo e o 4º lugar no ranking estadual. Em 2016, a cidade estava na 20ª posição no ranking nacional e no 6º lugar no ranking estadual.

Anúncios