Robôs sexuais masculinos com IA têm pênis funcionais e mudam de personalidade

Os robôs sexuais masculinos com pênis que jamais ficam 'frapê' devem estar no mercado até o final de 2018

Os robôs masculinos com pênis funcionais e equipados com inteligência artificial podem chegar ao mercado ainda em 2018. A empresa por trás disso é a Realbotix, que lançou no ano passado a Harmony, a primeira robô sexual capaz de interagir com o usuário. A versão masculina, ainda sem nome, contará com as mesmas especificações de software da Harmony, com a adição de um pênis biônico.

robôs sexuais
(Reprodução: Realbotix)

A robô Harmony consegue exibir várias expressões faciais durante o ato sexual, além de piscar os olhos, mover a cabeça e mexer a boca de acordo com os sons emitidos. O mesmo acontecerá com o robô masculino, mas ainda não ficou claro se a IA será empregada para influenciar o seu comportamento, ou se será responsável por guiar os movimentos do pênis robótico.

Os novos robôs também virão em duas versões diferentes de corpo – muscular ou fitness -, bem como uma variedade de tons de pele e cores dos olhos. Tamanho do pênis é personalizável ​​e varia de 12 a 27 centímetros de comprimento.
Foto: reprodução
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
(Reprodução: Realbotix)
Matt McMullen, CEO da companhia, já trabalha desenvolvendo bonecos sexuais há vinte anos com sua outra empresa chamada RealDoll. No momento, acabou de lançar a boneca Solana: juntou o rosto de Harmony com uma peruca de outra cor, agregando também sua personalidade através de um aplicativo. Assim, Solana passou a controlar e substituiu Harmony.

Além disso, a empresa está desenvolvendo novos corpos térmicos equipados com acelerômetros e sensores que permitam que robôs respondam aos toques e também se movam. Confira uma entrevista de Matt McMuullenn (em inglês):

De um lado, muita gente acharia o máximo ter um robô sexual em casa para satisfazer suas necessidades, em especial pessoas traumatizadas por relações anteriores, ou, até mesmo, por agressões. Mas, do outro, a comunidade científica critica a novidade, considerando implicações éticas e morais de se ter relações sexuais com máquinas, deixando o envolvimento humano de lado.

Os robôs RealDolls custam a partir de US$ 5.999.

VEJA TAMBÉM: Os bonecos sexuais realísticos que mais fazem sucesso

Fonte: Daily Star, Sputniknews, Canaltech e Queerty

Anúncios