Pela primeira vez, Playboy alemã terá modelo trans na capa

A Playboy da Alemanha terá, pela primeira vez, uma modelo transgênero em sua capa, Giuliana Farfalla. Ela tem 21 anos e é ex-participante do reality German’s Next Top Model.

Giuliana publicou no Instagram a capa da revista: “Meus queridos, estou na última capa da Playboy e muito orgulhosa do resultado. Espero que gostem da capa tanto quanto eu”, disse a modelo na legenda.

Playboy Alemã - Janeiro 2018
https://www.instagram.com/giuliana_farfalla/

O editor-chefe da Playboy alemã disse que a escolha da capa é “ir contra todas as formas de exclusão e intolerância”, ideais pregados por Hugh Hefner, criador da publicação. A edição de janeiro da revista tem previsão para chegar nas bancas na quinta-feira (11).

No ano passado, a Playboy dos EUA retratou pela primeira vez uma playmate transgênero na página central de sua edição de novembro. Ines Rau, uma modelo francesa que posou nua em uma edição de 2014 da Playboy e que já trabalhou com a Balmain e a Vogue Itália, foi a primeira modelo transgênero a aparecer na página dupla central da revista.

No Brasil, a modelo Roberta Close posou para a publicação e foi capa em 1990.

Origem da Playboy

Em 1953, Hugh Hefner, então diretor de circulação da revista Children’s Activities, decidiu criar uma revista para o público masculino que refletisse o pensamento dos jovens adultos da época, especialmente porque Hefner pensava que publicações para homens tratavam de diversos tópicos, menos as mulheres. Parte de sua inspiração foi ver a popularidade de publicações com pin-ups no Exército quando Hefner serviu na década anterior. Hefner acreditava que mesmo que o público fosse atraído pelas beldades da publicação, manter-se-ia fiel especialmente pelo conteúdo jornalístico.

Anúncios