Canadá terá restaurante apenas chefs portadores de HIV; objetivo é lutar contra estigma

O objetivo do projeto é acabar com o estigma de que a transmissão do vírus HIV pode ocorrer através da preparação de alimentos

A organização canadense Casey House está abrindo um restaurante cujo quadro de funcionários será composto inteiramente de portadores do vírus HIV para lutar contra o estigma. O projeto faz parte da campanha Break Bread Smash Stigma.

estigma
Foto: reprodução

O chef Matt Basile de Fidel Gastro está trabalhando com 14 cozinheiros HIV+. Juntos,  desenvolveram o menu e cozinharão para os clientes. As reservas para o restaurante já estão esgotadas.

De acordo com Casey House, apenas a metade dos canadenses compartilhava alimentos ou comia refeições preparadas por alguém que é HIV positivo. Daí surgiu a ideia deste projeto, uma vez que preparar alimentos não transmite o HIV.

O objetivo do projeto é acabar com o estigma de que a transmissão do vírus HIV pode ocorrer através da preparação de alimentos
O objetivo do projeto é acabar com o estigma de que a transmissão do vírus HIV pode ocorrer através da preparação de alimentos
O objetivo do projeto é acabar com o estigma de que a transmissão do vírus HIV pode ocorrer através da preparação de alimentos
O objetivo do projeto é acabar com o estigma de que a transmissão do vírus HIV pode ocorrer através da preparação de alimentos

Fundada em 1988, Casey House é o primeiro e único hospital canadense para pessoas com HIV/AIDS. Via Twitter já tem sido executado um trabalho de esclarecimento de mitos sobre o HIV, inclusive como pode e não ser transmitido.

LEIA TAMBÉM: Apenas 9% da população sabe que soropositivos em tratamento não transmitem o vírus

Com informações de GSN

Anúncios