Austrália deixará de cobrar aluguel de espaços públicos para casamentos gays, caso lei igualitária vença o plebiscito

Famílias gays no país relataram abusos e bullying nas escolas desde que a votação começou. Mas Sydney espera reverter a maré contra o discurso de ódio.

Está aberto um plebiscito na Austrália para definir se os casais do mesmo sexo devem se casar legalmente. A campanha foi prejudicada por uma onda de incidentes homofóbicos em meio a uma retórica cada vez mais anti-LGBT.

Famílias gays no país relataram abusos nas ruas, vandalismo, ataques e bullying nas escolas desde que a votação começou. Mas Sydney espera reverter a maré contra o discurso de ódio.

casamento aluguel gay
The Rally for Marriage Equality sets out, Bathurst Street, Sydney, 19 March 2011

O poder Legislativo de Sydney, maior cidade da Austrália, aprovou nesta segunda-feira, 23, uma moção para dar gratuidade por 100 dias no aluguel de espaços públicos para cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo, informa o jornal Sydney Morning Herald. Segundo Linda Scott, que propôs a moção, está é uma forma de a cidade apoiar a consulta popular que o Parlamento australiano está fazendo sobre o casamento homossexual.

Até o dia 7 de novembro, todos os australianos podem enviar sua opinião sobre o assunto, cujo resultado será divulgado no dia 15 de novembro. Caso o sim seja a resposta majoritária, uma lei autorizando o casamento entre pessoas do mesmo sexo será proposta no Parlamento. A moção aprovada por Sydney só valerá quando e se essa lei entrar em vigor.

Os casais ainda terão que pagar por fotos e vídeos de casamento, mas o governo da cidade não vai cobrar pelo aluguel de espaços públicos, como a prefeitura ou a Ópera de Sydney. A medida causou polêmica mesmo entre legisladores homossexuais favoráveis à consulta popular.

“Essa tem sido uma luta por igualdade, e eu acredito que não podemos pedir isso para nós mesmos e negar para outros”, disse Christine Forster, legisladora de Sydney e uma das organizadoras do movimento pela aprovação do casamento homossexual, em entrevista ao jornal australiano. “Nós queremos tornar casamentos inclusivos, não exclusivos, e essa moção vai totalmente contra a nossa luta”, disse ela, que votou contra a moção.

aluguel
A record crowd turned out in Sydney calling for same-sex marriage to be legalised. Photo: AFP

VEJA TAMBÉM:
Bombeiros australianos posam com animais para calendário beneficente

Com informações de PinkNews e IstoÉ.

Anúncios