Site ironiza a ‘cura gay’ e emite atestados de homossexualidade

O tratamento de "cura gay" é proibido desde uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia, após a OMS deixar de considerar gay como doença

O tratamento de “cura gay” é proibido desde uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia (CFP), após a Organização Mundial da Saúde (OMS) deixar de considerar homossexualidade uma doença, em 1990.

A notícia sobre uma liminar que permite tratar gays e lésbicas em terapias de “reversão sexual” ou “reorientação sexual tem sido assunto recorrente nas redes sociais desde a semana passada. Os internautas, obviamente, reagiram com piadas à decisão do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho.

Entre os memes que surgiram ironizando a limitar, foi criado um site onde qualquer pessoa pode fazer um ‘diagaynóstico’ e gerar um ‘atestado com direito a 24 dias de licença’Após a brincadeira, o site conscientiza o visitante que o Brasil é o país que mais mata LGBTs no mundo e convida a todos a assinar a petição online da Avaaz contra a limitar do juiz Waldermar Cláudio.

Para conhecer o site, acesse: http://www.curay.com.br/

Cura Gay
Anúncios