A foto recente do príncipe George revela mais sobre você do que dele

Prince-George-helicopter-831501

Na última semana, começou a pipocar no Twitter comentários sobre a sexualidade do primogênito do príncipe William e de Kate Middleton, o pequeno George, que completou quatro anos de idade no último dia 22.

Antes mesmo de ver o conteúdo, a imagem já chegou para este lado debaixo do equador com a polêmica da pose, que talvez cairia no meme “criança viada”. Se a foto viesse desacompanhada de comentários, você enxergaria trejeitos efeminados ou apenas uma criança em sua plenitude ao lado do pai?

Algumas pessoas já estão nomeando o menino de “Primeiro Rei Gay”, como se todos os ascendentes fossem comprovadamente heterossexuais. É compreensível que muitos gays desejam ver representatividade, empenham-se na torcida para que se levante a bandeira arco-íris lá em cima. Mas é um pouco cedo para se preocupar com a sexualidade de criança que nem libido tem – e que a falta de privacidade lhe custou a vida a avó.

Segundo o psicólogo Joaquim Leães de Castro, especializado em sexualidade humana, “não existe no universo da criança uma diferenciação das coisas masculinas e femininas sob um olhar da sexualidade. Essas associações e elementos são criados culturalmente a fim de produzir esse binômio. Nenhum comportamento de pronto é equivocado ou errado. Errada é a forma rígida e obtusa que uma criança é obrigada a se comportar a fim de atender às demandas da sociedade e dos pais no que concerne os papéis e as construções a cerca do tema gênero. É, por assim dizer, impossível identificar numa criança sua orientação sexual.”

De resto, é bom lembrar que o príncipe William foi o primeiro membro da família real que foi capa da Attitude Magazine e recebeu o prêmio de aliado do ano da Organização Britânica LGBT. E ao pequeno George, que ele tenha saúde.

attitude willl

Anúncios