Distribua Mágoas, um hit do Facebook sem coisas fofinhas

Por Henrique Martin

O ambiente faz a rede social crescer, pelo menos é o que o pessoal do Facebook acredita. No papo que tive com o Mark Zuckerberg (e com o Rodrigo Schmidt), veio à tona o uso do Distribua Mágoas, um aplicativo pra você mandar… mágoas para outras pessoas pelo Facebook na comunidade brasileira. Não que seja o mais usado de todos os tempos, mas que faz algum barulho (eu sempre rio quando vejo “Fulano mandou um Vanessão pra fulana”).

Falei por e-mail com o Vinicius Yamada, que criou o Mágoas para se divertir — e aos amigos também. Leia a entrevista depois do clique.

Zumo: De onde veio a ideia de criar o aplicativo? Vinicius Yamada: Dos momentos de ócio mesmo. Eu estava enfadado de receber árvores, corações e peixes pelo Facebook. Eu possuía certo conhecimento em programação e achei que não seria impossível desenvolver um aplicativo que fosse mais irônico e mais fútil que as flores virtuais. A idéia do título foi inspirado no termo “mágoa”, que é muito usado por personagens da noite paulistana; como ícone escolhi a performer Bianca Exótica.

Zumo: Quem distribui mais mágoas? homem ou mulher? Yamada:Acredito que as mulheres enviam mais e os homens recebem mais! (rs) Mas há mágoas para ambos. Zumo: Qual a mágoa mais popular? Você troca a lista de tempos em tempos? Yamada: A mais popular é a primeira, a Vanessão, do famigerado video do YouTube. Posteriormente uma amiga criou um aplicativo totalmente dedicado ao Vanessão. A lista não troco, atualizo algumas e adiciono outras; recebo muitos e-mails com sugestões. Acabo removendo algumas também para que o humor não caia em ofensa vulgar. Quando o Clodovil faleceu, retirei uma mágoa que era relacionada a ele.Zumo: Distribuir mágoas parece que você quer dar um presente para um inimigo, e no final o pessoal usa pra sacanear os amigos. Era essa a intenção mesmo? Yamada: Sim, era totalmente para humor entre amigos mesmo. Algumas pessoas têm resistência no começo, só descobrem do que se trata quando de fato utilizam. Acredito que a mágoa “amigo furando seus zóio” representa a alma do aplicativo. Uma vez mandei “goma de mascar no cabelo” para uma pessoa que falou mal de mim pelas costas. Ela elogiou o aplicativo e enviou “giletada de travesti pra mim”. Retribuí com a “gripe suína” e assim prosseguiu, até ficamos mais intimos.

Zumo: O que está além do Facebook para o Distribua Mágoas? Orkut? Outras redes? Dominação mundial? Yamada: Pretendo atingir outras redes, indubitavelmente, mas o foco inicial é o Facebook. Busco pessoas que possam colaborar com versões em outros países. Mas dominação mundial é mágoa! Nunca achei, por exemplo, que Mark Zuckerberg me citaria. (Nota do Zumo: foi o Rodrigo Schmidt, engenheiro de software que citou, mas beleza. Sem mágoa, né? : P)

Zumo: Você viu o lance da competição do Facebook? Vai participar? Tem outros aplicativos em mente? Yamada: Vi sim, pretendo participar. Estou com dois aplicativos em mente, ainda a criar.

Zumo: E, finalmente, tem algum jeito de ganhar dinheiro com isso? Yamada: O marketing de uma grande rede de TV do exterior entrou em contato e, no Brasil, uma empresa de comunicação, mas em fase de negociação ainda. No momento busco colaboradores e investidores para o portal www.distribuamagoas.com.br.


 Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin
Anúncios